KIKOAUTOS - Multimarcas · Multipossibilidades.
Kiko Autos

Os 10 SUVs compactos mais potentes do mercado

O mercado de crossovers é o mais movimentado, e disso ninguém duvida. Só que, além de novos modelos no segmento, em 2021 tivemos também muitas remodelações, com estreias de novos motores, ou ainda recalibragem de outros propulsores. Nesse ritmo frenético, você sabe qual dos SUVs compactos é o mais potente? Separamos os 10 SUVs compactos mais potentes. Consideramos os utilitários esportivos de acordo com as dimensões (que pode ir do Pulse ao Vitara), mas também conforme a faixa de preço (o que inclui os parrudos Duster e Creta). Na lista sempre terá destaque a versão mais potente dentro de cada linha. Não foram considerados motores diesel, elétricos ou marcas premium. Obviamente, muitas configurações com motor turbo se sobressaem no ranking. Porém, alguns propulsores aspirados velhos de guerra ainda mandam bem quando o assunto é número de potência em cavalo-vapor. Veja os 10 SUVs compactos mais potentes do mercado.

1. Citroën C4 Cactus

  • Motor: 1.6 16V turbo
  • Câmbio: automático de seis marchas.
  • Potência: 173/166 cv a 6.000 rpm.
  • Torque máximo: 24,5 kgfm a 1.400 rpm.
  • 0 a 100 km/h: 7,3/7,5 segundos.
  • Versão mais barata turbo: R$ 135.590 (Shine THP).

O crossover produzido em Porto Real (RJ) é o grande vencedor entre os SUVs compactos mais potentes. A versão solitária com o conhecido motor turbo THP – que tem origem em uma parceria entre a antiga PSA Peugeot Citroën e a BMW – se garante no topo com até 173 cv. Problema da Jeep se ainda não lançou o Renegade com motor turbo, não é?

2. Peugeot 2008

  • Motor: 1.6 16V turbo.
  • Câmbio: automático de seis marchas.
  • Potência: 173/165 cv a 6.000 rpm.
  • Torque máximo: 24,5 kgfm a 1.400 rpm.
  • 0 a 100 km/h: 8,1/8,3 segundos.
  • Versão mais barata turbo: R$ 123.990 (Griffe THP).

Ué, mas o 2008 THP não usa o mesmo motor do Cactus? Por que está em segundo? O crossover da marca francesa, também feito no sul-fluminense, ficou com o vice entre os SUVs compactos mais potentes por um detalhe: 1 cv a menos na potência com gasolina. Além disso, ele é um pouco mais lento no 0 a 100 km/h, mas a disposição é praticamente a mesma.

3. Honda HR-V

  • Motor: 1.5 16V turbo.
  • Câmbio: automático CVT de sete marchas virtuais.
  • Potência: 173 cv a 5.500 rpm.
  • Torque máximo: 22,4 kgfm entre 1.700 e 5.500 rpm.
  • 0 a 100 km/h: não informado.
  • Versão mais barata turbo: a Touring saiu do catálogo.

O HR-V fecha o pódio dos SUVs compactos mais potentes na camaradagem. O modelo ganhará nova geração no segundo semestre e a Honda já não informa o preço de sua versão topo de linha em seu site, justamente a mais cara e com motor turbo. De qualquer modo, esse 1.5 vai passar a beber etanol após a renovação e deve ficar um pouco mais potente.

4. Renault Captur

  • Motor: 1.3 16V turbo.
  • Câmbio: automático CVT de oito marchas virtuais.
  • Potência: 170/162 cv entre 5.500 e 6.000 rpm.
  • Torque máximo: 27,5 kgfm entre 1.600 e 3.750 rpm.
  • 0 a 100 km/h: 9,2 segundos.
  • Versão mais barata turbo: R$ 133.290 (Zen).

A grande novidade do estiloso crossover no ano passado foi justamente o motor 1.3 turbo, fruto de uma parceria da aliança formada por Renault, Nissan e Mitsubishi com a Daimler, dona da Mercedes-Benz. O Captur foi o modelo escolhido para estrear o propulsor de até 170 cv e logo foi alçado à galeria dos SUVs compactos mais potentes.

5. Hyundai Creta

  • Motor: 2.0 16V.
  • Câmbio: automático de seis marchas.
  • Potência: 167/157 cv a 6.200 rpm.
  • Torque máximo: 20,6/19,2 kgfm a 4.700 rpm.
  • 0 a 100 km/h: não informado.
  • Versão mais barata 2.0: R$ 162.690 (Ultimate).

O primeiro modelo com motor aspirado a figurar entre os SUVs compactos mais potentes é o do velho 2.0 16V da gama Nu. São 167 cv com etanol, números que garantem um desempenho suficiente para o pesado utilitário esportivo. Esse propulsor foi mantido nas versões mais caras do Creta, mesmo depois da chegada da nova geração, no ano passado.

6. Volkswagen T-Cross

  • Motor: 1.4 16V turbo.
  • Câmbio: automático de seis marchas.
  • Potência: 150 cv a 5.000 rpm.
  • Torque máximo: 25,5 kgfm entre 1.400 e 4.000 rpm.
  • 0 a 100 km/h: 8,7 segundos.
  • Versão mais barata turbo: R$ 158.150 (Highline 250 TSI).

A opção topo de linha do T-Cross é também a mais potente da gama. Usa o motor 1.4 da sempre renomada família de propulsores turbo TSI – essa mesma unidade equipa as versões esportivas de Polo e Virtus, além do novato SUV Taos. No caso do T-Cross, garante uma aceleração abaixo dos 9 segundos.

7. Caoa Chery Tiggo 5x

  • Motor: 1.5 16V turbo.
  • Câmbio: automatizado de dupla embreagem e seis marchas.
  • Potência: 150/147 cv a 5.500 rpm.
  • Torque máximo: 21,4 kgfm a 4.000 rpm.
  • 0 a 100 km/h: 11 segundos.
  • Versão mais barata turbo: R$ 140.990 (RXS).

Apesar da mesma potência, o modelo da marca sino-brasileira ficou atrás do T-Cross devido ao torque mais baixo. Mesmo assim, o SUV garante presença com seu motor turbo de até 150 cv. Vai mudar este ano, ganhar frente redesenhada, novo acabamento e câmbio CVT com nove marchas virtuais no lugar da caixa automatizada.

8. Suzuki Vitara

  • Motor: 1.4 16V turbo.
  • Câmbio: automático de seis marchas.
  • Potência: 146 cv a 5.500 rpm.
  • Torque máximo: 23,5 kgfm a 1.700 rpm; tração integral.
  • 0 a 100 km/h: 9,2 segundos
  • Versão mais barata turbo: R$ 162.990 (4Sport).

Primeiro entre os SUVs compactos mais potentes a ter tração integral, o Vitara é muito admirado pelos fãs de off-road não só pelo DNA da marca japonesa, como também pelo seu motor. O conjunto com o 1.4 com injeção direta ainda garante uma relação peso/potência de 8,0 kg/cv, boa para um utilitário esportivo deste porte.

 

9. Suzuki S-Cross

  • Motor: 1.4 16V turbo.
  • Câmbio: automático de seis marchas.
  • Potência: 146 cv a 5.500 rpm.
  • Torque máximo: 23,5 kgfm a 1.700 rpm; tração integral.
  • 0 a 100 km/h: 10,2 segundos.
  • Versão mais barata turbo: R$ 178.990 (4Stile-S Allgrip).

O S-Cross pode até ser taxado de hatch parrudo, mas fato é que tem vão livre do solo, ângulos de ataque e de saída que o credenciam a ser um sport-utility – isso sem falar no 4×4. Usa o mesmíssimo motor do Vitara e só ficou atrás do parente de marca pela relação peso/potência, que aqui é de 8,7 kg/cv, fora a aceleração um pouco mais lenta.

10. Jeep Renegade

  • Motor: 1.8 16V.
  • Câmbio: automático de seis marchas.
  • Potência: 139/135 cv a 5.750 rpm.
  • Torque máximo: 19,2/18,7 kgfm a 3.750 rpm.
  • 0 a 100 km/h: 11,1/11,9 segundos.
  • Versão mais barata 1.8: R$ 96.990 (STD).

Olha ele aí! Mesmo prestes a se aposentar, o velho motor 1.8 E.torQ ainda consegue colocar o Renegade entre os SUVs compactos mais potentes. O propulsor gera até 139 cv, mas vai dar lugar ao moderno 1.3 turbo de até 185 cv que já é usado no Compass e no Commander. Ou seja, na próxima lista, o Renegade provavelmente estará em primeiro lugar.